segunda-feira, 7 de junho de 2010

...cinco minutos de vida ... - ...personagens e factos não reais...











-...olá pá, a que horas chegaste?

-...txau meu..às 4..tava a ber que nunca mais chegaba...não habia peixe...até o mestre deu cabo do caraças das canelas...sangraba que nem um porco...não deu nem pró gasóleo...o gajo já mal pode co ele..debia era ir prá reforma...

-...por acaso o tipo é um gajo porreiro..a nora dele teve ontem um rapaz..nem teve tempo de chegar ao hospital..foi a bizinha, a ti Zeza, que lh'acudiu...

-....pôssa...eu bi a mulher à espera dele..quando lhe disse o gajo até parecia que lebaba água raz..desatou a correr pela biela acima, já nem se debia alembrar das canelas, carago...é o primeiro pilas da família...eram só raparigas!

-...parece que o Ti Manel teve sorte cu' esta mulher...a outra pirou-se e deixou-o com um balente par de cornos...quanto melhor se é, pior...
-...é..esta arremenda-lha roupa e faz-lhe o caldo, parece fixe...e ainda rompe meias solas..o gajo tamem merece pá...por aqui como Mestre, n há igual...

-...trabalhou como um cão tod' a bida...deu ser aos 4 filhos sózinho...teve sorte c'ua irmã... ajudou-le a criar os filhos..baleu-le nas horas de aflição e quanto ele ia p´ra faina...ainda tebe sorte no fim...

-..era..trazia-le as crianças limpas..agora trabalham todos, estão todos bem..mas o home trabalhou que se matou...

-...foi..e inda ficou sem o barco, no desastre, lembras-te???...teve Deus pelo lado dele...morreu-lhe aquele home..o Mário..coitado..ainda deixou 3 filhos....olha que o Mestre nunca lhe desamparou a família..o que dava aos filhos dava aos outros..como ele há poucos...ainda hoje bão ter c'u ele a pedir a benção...tamem são uns gajos porreiros, não desfazendo...

-...é..o gajo merece..lebou uma bida de trabalho..nunca o bi na tasca, nem c'us copos..era só mesmo trabalho, carago...

-...é ... quem me dera que o meu Pai tibesse sido assim...ainda ontem fui a casa e saí logo...o gajo está podre...não faz cá falta nenhuma...a minha mãe é uma desinfeliz....e não merecia...ainda agora o gajo a moi de porrada...um dia passo-me pá...já uma bez foi a minha mulher que me pôs a mão..senão tinha-me desgraçado...a minha mãe é uma Santa ,pá...se não fosse ela já nem lhe olhava p'ró focinho...ainda me diz que é meu Pai, que lhe debo respeito...há gajos que nunca debiam ter nascido...

-..o meu bebe pouco..mas dantes era mau...desancaba-nos de porrada...e à minha mãe, às bezes...a minha mãe sabia lebá-lo...e fugia...o meu tio Júlio tamém lhas cantaba..senão era com'a tua....uma bez, era eu pequeno, andaram à porrada...pôssa....foi a minha mãe que os desapartou ainda por cima..coitada..tamém é uma santa...

-..bou-me pá..este cão é teu???num saiu daqui...

-...é.-. apareceu lá à porta...é bom p´ra dar sinal..quando chego nunca mais me larga...bai comigo p'ra todo o lado....gosto dele..não m'estorba...e brinca c'a canalha...assim fosse muita gente como ele....logo bais ber o jogo???

-... bou pá..bou dezer à minha senhora p'ra fazer o tacho mais cedo...às bezes tamém lhe faço pouca companhia..ela queixa-se...o que bale é que o S. João está à porta...

-...tamem a minha pá...mas um home tamem que há-de fazer??? para onde é que as podemos lebar..ainda o ano passado fomos a Fátima...não dá prá tudo...bamos fazendo o que podemos...

-..olha...haja saúde..até logo Zé..

-até logo Quim... bamos Bobby??? tu é que m'intendes....

12 comentários:

Artur disse...

Fantástico o conjunto fotografia/texto.

rosario disse...

"...5 minutos de vida...", mas 5 minutos cheios de histórias de vida!!
Gostei!

Afonso Chaby disse...

Excelente Aurora. Para mim foram minutos de prazer, por ler um texto, muito bem estruturado no qual a utilização duma linguagem popular, não diminui , em nada, a profundidade do conteúdo.
Fotógrafa exímia,pintora talentosa, escritora dotada, e ainda amiga leal com grande sentido de humor!!!
O que é que ainda faltará descobrir?

Luis Rocha disse...

Parabens Aurora! E Obrigada por nos deliciares com a bela fotografia e com o excelente texto.

Maria Rego disse...

Aurora, estou sem palavras, que belo texto que nos prende a cada linha e com a pronúncia de que só temos de nos orgulhar! Para completar uma foto bem apanhada! Parabéns, gostei muito, muito.
Bjnhs

Moutinho disse...

Cinco minutos deliciosos.

Anónimo disse...

Gostei muito dos teus 5 minutos de vida..:):):)

Diálogos do dia a dia , com o nosso inesquécivel sotaque..!!

Anda bem , que o cão arranjou um bom dono :):)!

Luisa Meirelles

Francisco Oliveira disse...

Gosto disto, carago!
Só um talento como o da Aurora me consegue embrenhar nestas realidades de vidas.

Eudora disse...

Parabéns versátel amiga Aurora! Encanta-nos com suas pinturas, fotografias e belos e sentidos textos! 5**** e bjnhss!

Anónimo disse...

Magnifica composição

storrao disse...

uma história de vida....... 5 minutos de história...

daquelas histórias que tantas vezes nos passam ao lado e nunca reparamos ou temos tempo de escutar...

peregrino27 disse...

Facto irreal da realidade do dia a dia deste burgo. Parabéns.